Estoril Praia vence Marítimo por 3-1

A equipa de sub23 do Estoril Praia recebeu e venceu o Marítimo por 3-1, numa partida em atraso da jornada 2 da fase de apuramento de Campeão da Liga Revelação, disputada esta segunda-feira, 1 de março, no Estádio António Coimbra da Mota

Jota na baliza, Tiago Manso, Volnei Feltes, Bernardo Vital e Lucas Silva na defesa, o capitão de equipa Afonso Valente, Gustavo Klismahn e Serginho no meio-campo, Elias Achouri, Chiquinho e Gilson Tavares como elementos mais avançados no terreno, foram os 11 escolhidos por Vasco Botelho da Costa para iniciar a partida.

Com o habitual esquema de jogo, o Estoril Praia tentou desde o início da partida encontrar espaços na densa defesa dos insulares, que se apresentou no Estádio António Coimbra a Mota com uma linha defensiva de 5 homens.

Mas não foi preciso esperar muito para ver a equipa do Concelho de Cascais na frente do marcador. Com o Estoril Praia completamente instalado no meio-campo adversário, aos 12 minutos da partida Chiquinho sofre falta à entrada da área e encarregue da conversão, o próprio Chiquinho faz o primeiro golo do Mágico na partida, com um tiro certeiro no ângulo superior direito da baliza à guarda de Pedro Teixeira. Estava desbloqueado o marcador, com o Estoril Praia em vantagem no encontro.

Os orientados de Vasco Botelho da Costa não descansaram à sombra do resultado e nos minutos seguintes, primeiro por Serginho com um remate de fora da área a testar a atenção do guarda-redes Maritimista e depois por Elias num remate à meia volta que saiu por cima, estiveram perto de dilatar a vantagem no marcador.

Numa fase inicial em que o Marítimo não teve argumentos para jogar no último terço do terreno, só de muito longe os Madeirenses conseguiram rematar à baliza de Jota Oliveira, o lance digno de registo ocorreu ao minuto 23, com o guardião Estorilista a defender sem problemas.

Aos 26 minutos, Chiquinho entra da área lançado por Serginho, e depois de tirar dois adversários do caminho remata em esforço, lance que só não deu golo devido à intervenção de Pedro Teixeira que tirou a bola em cima da linha.

Em manhã endiabrada, a criar perigo quer pela esquerda quer pela direita do ataque do Mágico, aos 30 minutos Chiquinho é de novo derrubado, desta vez dentro da área adversária. Encarregue da conversão, Klismahn faz embater a bola com estrondo na trave da baliza do Marítimo.

O Estoril Praia manteve a toada ofensiva, mas foi o Marítimo a chegar ao golo, numa transição rápida pelo lado direito Johnson Owusu repõe a igualdade no marcador, decorria o minuto 32 do encontro.

Na segunda parte o Estoril Praia continuou com toada ofensiva e ao minuto 58 Chiquinho entra na área descaído pela direita e remata junto ao primeiro poste, para grande intervenção do guarda-redes do Marítimo.
Aos 64 minutos, na sequência de um livre direto descaído sobre a esquerda do ataque dos insulares, Marcelo Marques obriga Jota Oliveira a uma defesa apertada para canto.

Aos 69 minutos, Diogo Batista que tinha entrado para o lugar de Serginho no meio-campo do Mágico, é derrubado à entrada da área por Rovira, com o árbitro da partida a mostrar o segundo cartão amarelo e consequente expulsão ao jogador do Marítimo. Na conversão, Chiquinho faz a bola passar junto à trave da baliza adversária.

O Estoril Praia colocou ainda mais pressão sobre o adversário e ao minuto 73 Chiquinho remata para defesa apertada do guarda-redes dos insulares.

3 minutos depois, Elias Achouri descobre Chiquinho do direito com o extremo do Estoril Praia a não perdoar e a marcar o segundo golo nesta partida, colocando o equipa da Linha de Cascais de novo na frente do marcador.

Ao minuto 81, Rubén Pina, que havia entrado para o lugar de Afonso Valente, bate um cando na direita do ataque Estorilista, a bola sobra para o recém-entrado Paulinho, que na entrada na área remata para defesa de Pedro Teixeira.

O jogo terminou com o Mágico Estoril Praia completamente instalado no meio-campo adversário, procurando dilatar a vantagem no marcador.

Já em tempo de compensação, e numa das raras ocasiões que o Marítimo tentou chegar junto da baliza de Jota Oliveira, o Estoril Praia aproveita uma transição rápida após uma bola recuperada por Miguel Veríssimo, Paulinho desmarca Chiquinho agora na esquerda , o extremo simula o remate e com classe faz um chapéu ao guardião Maritimista, marcando o 3-1 para o Mágico Estoril Praia e fazendo o seu segundo hat-trick na edição 20/21 da Liga Revelação.

3-1, resultado com que se chegou ao final da partida, numa vitória competente da equipa de Vasco Botelho da Costa, que agora soma 28 pontos na fase de apuramento de campeão da Liga Revelação, onde lidera com mais 2 pontos que o Leixões, que tem menos 1 jogo.

Na próxima jornada o Estoril Praia recebe o SC Braga, encontro agendado para as 14 horas do dia 7 de março, no Estádio António Coimbra da Mota.

Conferência de Imprensa de Vasco Botelho da Costa

Ficha de Jogo