O Estoril Praia cedeu esta terça-feira, 2 de fevereiro, a segunda derrota na edição 2020/2021 da Liga Portugal 2 SabSeg, deixando 3 pontos em Arouca, com o marcador a indicar 1-0 no final dos 90 minutos.

Bruno Pinheiro fez seis alterações ao onze inicial face ao jogo com o CS Marítimo. Dani Figueira na baliza, a defesa composta por Joãozinho, Hugo Gomes, Hugo Basto e Carles Soria, o meio-campo com Lazare Amani, João Gamboa e Crespo. André Clóvis, Bruno Lourenço e Harramiz foram os homens da frente de ataque.

Num jogo com um início atribulado, com uma paragem de 11 minutos, primeiro para assistência Thales, capitão do Arouca, e depois para a substituição do auricular do árbitro da partida, que apresentava problemas técnicos.

A paragem adormeceu os homens no Estoril Praia e no reatamento o Arouca marca por Arsénio o único golo da partida, numa jogada em que os canarinhos ficam a pedir falta sobre Hugo Basto.

O Estoril Praia reagiu ao golo e procurou sempre jogar na construção, frente a um Arouca com linhas muito baixas, a equipa da linha chegou por diversos momentos à área do Arouca, mas sem criar grande perigo.

Hugo Gomes esteve perto de igualar o marcador aos 34 minutos, na sequência de livre batido por Crespo, de cabeça envia a bola contra os homens da equipa da casa.

Ao minuto 39, Harramiz na direita, cruza rasteiro para a área onde surge Clóvis, a rematar enrolado perto do canto superior esquerdo da baliza do Arouca.

Com 11 minutos de tempo adicional para jogar na primeira parte, André Clóvis voltou a rondar a baliza dos arouquenses, numa tabela com Miguel Crespo, o avançado num movimento de rotação remata à baliza obrigando Victor Braga a defender com a ponta das luvas.

O Mágico Estoril Praia regressou ao segundo tempo com vontade de mudar o resultado e aos 51 minutos, Joãozinho no corredor esquerdo centra para André Clóvis, que de cabeça faz a bola embater no poste da baliza do Arouca. No desenrolar da jogada, Hugo Gomes trava um jogador do Arouca no meio-campo e o árbitro Gustavo Correia mostra cartão vermelho direto ao central do Estoril Praia.

Com a formação reduzida a 10 unidades, Bruno Pinheiro procede a uma dupla alteração aos 62 minutos e coloca em campo João Carlos e Marcos Valente, para os lugares de André Clóvis e Miguel Crespo, respetivamente.

O Arouca voltou a apresentar linhas muito juntas e Bruno Pinheiro refrescou as alas e fez entrar Vidigal e Murilo para as posições de Bruno Lourenço e Harramiz. Aos 81 minutos, Zé Valente substituiu João Gamboa.

A Conferência de Imprensa de Bruno Pinheiro

Na habitual conferência de imprensa no final do jogo, Bruno Pinheiro foi questionado acerca da determinação da equipa em sair do terreno do Arouca com pontos:

“Essa determinação é a que temos em todos os jogos. Infelizmente começámos a perder muito cedo no jogo, num lance que pessoalmente me deixa muitas dúvidas, mas não vi ainda as imagens. De qualquer forma, penso que o adversário se limitou a não querer bola e a fechar espaços e a baixar linhas. Enfim, fizemos o que pudemos. Não tivemos a arte e o engenho para encontrar o espaço necessário e como tal saímos penalizados com uma derrota.”

Acerca do atraso no início da partida, o treinador dos canarinhos referiu que – “É claro que penalizou as duas equipas, não serve de desculpa se entramos pior que o adversário é demérito nosso.”

O Estoril Praia mantém a liderança da Liga Portugal 2 SabSeg com 38 pontos, seguido da Académica de Coimbra, com quem o Mágico tem partida agendada para o próximo sábado 6 de fevereiro, no António Coimbra da Mota.