“O Estoril sairá da situação em que está” – Lucas Evangelista

O regresso à competição está próximo e na Amoreira as baterias estão todas apontadas para o Funchal e para os Barreiros, palco insular onde o Estoril Praia irá defrontar o Marítimo, no domingo, às 16 horas. Lucas Evangelista, que conheceu a “ilha das flores” há poucos meses, falou sobre os primeiros tempos no Estoril, do jogo frente aos maritimistas e dos dias de trabalho com o treinador Ivo Vieira. 

Como têm sido estes meses em Portugal?

Lucas Evangelista (LE) – Os primeiros meses têm sido muito bons, a adaptação foi muito rápida porque já conhecia alguns companheiros de equipa, o País faz lembrar muito o Brasil e consequentemente sinto-me muito à vontade aqui. Penso seriamente em morar em Portugal no futuro.

O que é que mais te tem surpreendido no campeonato português?

LE – Surpreenderam-me muito alguns clubes com menos nome, alguns que eu nem conhecia mas que têm muitos jogadores de qualidade.

O teu primeiro golo foi em Alvalade e pode dizer-se que relançaste esse jogo. Que sensação te ficou?

LE – Foi um golo muito importante para mim por ter sido no início e porque fez aumentar a minha confiança. Espero ajudar o Estoril no futuro com mais golos como aquele!

Tens tido apreciações bastante positivas desde o início. Achas que podes dar ainda mais com a natural confiança que a mudança de ciclo pode trazer?

LE – Com certeza! Acho que ainda tenho muita margem de crescimento. Espero e acredito que as vitórias vão começar a aparecer e com isso o Estoril sairá da situação em que está.

Vem aí o jogo com o Marítimo. Estes dias de paragem na competição com o treinador Ivo Vieira deram para melhorar e assimilar algumas ideias?

LE – Sim, mesmo com pouco tempo de trabalho a equipa já percebeu a mensagem do ‘mister’ Ivo. Entendemos a forma como ele vê o jogo, como pensa. Veio para somar e tenho a certeza que vamos crescer muito com ele.

Tendo já jogado contra o Marítimo esta época, o que te parece este próximo adversário?

LE – Podemos jogar de igual para igual apesar do que eles têm conseguido, sobretudo a jogar em casa. A última vez que jogamos contra eles foi uma partida equilibrada, o jogo decidiu-se com um detalhe que falhou na nossa equipa. Foi um jogo muito disputado porque tanto eles como nós temos jogadores de qualidade, mas acredito que agora podemos sair de lá com uma vitória.

 

Leave a Reply